quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Objetividade

Quando se quer muito alguma coisa, é necessário ir atrás dela com todas as forças, fazer o que for preciso pra conseguir, não é mesmo?
Quando se tem um grande objetivo, é necessário permanecer 100% focado nele. Qualquer distração pode ser fatal, principalmente aquelas que prometem ser permanentes, que indicam um novo caminho. Essas são as mais perigosas.
Enquanto se está na zona de conforto, não há nada em jogo, não há o que perder, só que também não há o que ganhar.
A partir do momento em que é estabelecido um alvo, também é travada uma batalha. Sendo esta vencida, o alvo se torna atingível.
Bem como existem coisas a serem feitas, existem coisas que não podem ser feitas. De que adianta fazer as que se devem e burlar as que não devem, ou ainda não fazer nem uma nem outra.
Talvez o problema esteja em fazer. É difícil ter atitude diante de algumas circunstâncias, existem momentos que nos paralisam totalmente e que qualquer forma de ação parece perigosa demais.
Talvez o problema esteja em não fazer. Existem coisas desejáveis demais, boas demais... E justamente essas coisas, que nos fazem parar de olhar para o tal foco tão importante para chegar ao objetivo.
Tem dias que dá vontade de esquecer de tudo, deixar os propósitos de lado e se jogar na vibe do momento. Tem dias que parece que seria melhor não saber de nada, não ter responsabilidade com as consequências...
Porém, depois de um certo ponto na caminhada, o compromisso com o objetivo é tão, mas tão grande, que o qualquer deslize pode ser fatal.
Fácil? Não, nem um pouquinho. Mas vai valer a pena... Ah, vai sim! Tem que valer a pena, é muita energia sendo gasta nisso. O desafio não pode ser tão grande pra uma recompensa tão pequena. Não dá pra se conformar com o bom, é preciso exigir o melhor.



#Só pra relembrar as coisas que realmente importam.