quarta-feira, 22 de maio de 2013

O Alívio de ser Culpado

Com o peso da responsabilidade de ser absolutamente certa em cada atitude, em cada pensamento, em cada palavra... Chega uma hora que de tanto suportar esse fardo, a gente desmorona.
Eu não sei qual é o jeito certo de fazer as coisas.
Ainda morro de medo de estar fazendo tudo errado.
Mas tenho medo também que seguir o que todo mundo diz que é certo e também ser só mais uma errada. Será que não é mais interessante um erro diferente então? Contudo, essas filosofias também me confundem.
Ontem ouvi uma menina falar que se eu fosse perfeita, não seria um ser humano que habita na terra, já estaria no céu. Arrogância minha falar que preferia estar lá?
Ah... como dói quebrar o orgulho... E perceber que eu não sou perfeita.
Ontem pedi conselhos sobre a vida pra uma pessoa que me gastei de tanto aconselhar há alguns anos.
Ontem falei que temos que assumir nossas culpas e não jogá-las sobre os outros, assumir as consequências dos nossos atos, e, mesmo desejando com intensidade, não ser como Homer Simpson que fala: "A culpa é minha e eu coloco ela em quem eu quiser!"
...Só admitir, eu errei, eu falhei, vou assumir os riscos disso.
Me perguntaram quem era essa e o que tinha feito com a Anny.
A gente se surpreende com essas mudanças que chegam de repente e tiram tudo do lugar. Mas minha psicologa me ensinou que pra uma boa faxina, temos que arrastar os móveis.
Então vamos lá, rumo ao desconhecido. Torcendo pra que dê certo, e se não der... A gente volta e faz de novo.

AniellyGomes.