quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Quando os "nuncas" nunca acontecem

Não sou alguém que desisto no primeiro tropeço, ou que diz um nunca sempre que decepciono com algo, justamente diante de nossa trajetória terrena aprendemos que esse “nunca”, pouca força tem para se realizar em todos os momentos que falamos. Já falei tanto “nunca mais”, e até hoje nenhum deles funcionou, ou teve efeito.
Incrivelmente o andar de nossos passos na vida faz com que esse “nunca” perca o efeito avassalador que aparenta ter. Nunca a palavra “nunca” teve efeito nas situações em que eu disse “nunca”. Parece brincadeira de trocas de palavras, mas não é, considerei o jeito mais cabível de me expressar, minha maneira de desinteriorizar e reverter em palavras meus sentimentos, dúvidas, sugestões e pensamentos.

Nem que eu dê minha vida para que o “nunca” aconteça, é difícil ele acontecer, é difícil sabermos nosso destino, o que faremos amanha, ou o que seremos no futuro, não existe maneira de transladarmos nosso olhar ao pós agora. Me detive no “nunca”, mas ampliando a profundidade dissertativa além desse aspecto, percebemos que na verdade, boa parte do que falamos, planejamos, ou sonhamos acontece exatamente como não queremos, não estou sendo tomado de uma descarga de negatividade ou uma sombra depressiva, nada disso, pelo contrário, pensando nisso, minha consciência humana logo vai de encontro ao sobrenatural divino, e daí sim percebo do por que dos nossos planos muitas vezes considerados infalíveis por nós, se frustram, ou acabamos voltando atrás em todos aqueles “nuncas” que desferimos para pessoas, ou seja como for.

Depois de muito pensar, não posso dizer experiência, por que ainda meus passos foram somente alguns poucos nessas primaveras da vida, de certa maneira comecei a caminhar bem antes da idade normal, a vida escolheu andar ao meu lado desde cedo, desde cedo me assustando, falando ao meu ouvido segredos que talvez fossem cedo pra um jovem como eu, mas até nisso vejo o divino, vejo a mão de Deus, presencio os projetos do coração de Deus se materializando como uma estrada sobre meus pés, e mais um motivo para não se desesperar diante de tantos sonhos que as vezes não acontecem.

Sabem por que? Porque o Mestre em realizar sonhos, planejar vidas, historias, estender estradas que se chamam vida é Deus. Como posso eu me colocar no lugar de Deus?? Por mais que eu diga nunca, esse nunca só vai existir se Deus achar que assim deve ser, por mais que eu sonhe eu ser alguém bem sucedido, isso só vai acontecer se o divino quiser isso pra mim, se meus desejos são compatíveis a vontade dos Céus.

Cheguei a conclusão de que não é nosso dever pensar no como quero que seja, e sim, seja feita tua vontade Senhor. O mínimo já nos foi dado para fazer, viver dia após dia de maneira mais digna possível, viver  tendo um caráter irrepreensível, um dia de vida admirável, e sempre deixando que Deus coordene tudo, chegaremos a um ponto que teremos um livro em nossas mãos, um livro que terá o seu nome, o meu nome, e na página final haverá aquela conclusão eternizada em todas literaturas...
- E viveu feliz para sempre...
Se a história desse livro for escrita pela mão de Deus, com certeza sim.
Pois até o fim quem deve escrever é ELE.


Júlio Gonçalves 24 de fevereiro