quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Eles precisam


Eles só querem saber como é possível viver, só querem aprender pra poder decidir. Eles só querem entender. Eles só querem sentir a fé que pode existir, que podem descansar, que podem esperar e não desfalecer! Alguém precisa falar! Eles precisam saber que não se vende fé, saber que Deus não é o que se vê na TV. 
 E eles precisam ouvir só o que Deus quer dizer.
Será que ninguém vê que é preciso amar?  E eles precisam saber o que é a graça de Deus, que aquilo que Deus faz, aquilo que Deus tem não se pode comprar. Eles precisam saber que Deus pode se mover por aquilo que são, por compaixão e não pelo o que podem dar. 
Alguém precisa dizer, alguém precisa pregar que Ele veio pagar, que Ele veio morrer pra que possam viver. Eles precisam de amor, eles precisam ver que a inocência traz o risco de pagar pelo o que não vão ter.
Eles precisam de Deus, eles precisam de paz. Eles não querem pais, não querem faraós nem um capataz. Eles precisam saber que agora podem pensar!
Que aquilo que Deus vê, o pregador não vê, o predador não dá. Eles precisam de Deus, eles precisam de mais. Eles não podem ver, eles precisam luz, precisam enxergar...
Eles precisam andar, precisam se libertar, eles só querem Deus, eles só querem paz, eles só querem amar. Eles precisam saber que eles não são de ninguém, que ninguém pode dar e nem manipular aquilo que Deus tem. Precisam ver o céu, precisam ver a cruz, precisam se entregar, precisam confessar o Nome de Jesus"
É, eles precisam. E nós que temos o temos o privilégio de ter, conhecer, experimentar, viver... O que fazemos com essa graça infinita sendo liberada sobre nós. Começamos vivendo nos padrões da religiosidade, depois de quebrarmos essas grades obscuras e descobrir que Jesus é infinitamente mais que regras humanas, nos revoltamos com as regras e queremos fazer as coisas do nosso jeito e como criancinhas bobas teimamos com o pai, por que temos a convicção que ser amor cobrirá todos os nossos pecados. Até aí tudo bem, é bastante normal. Agora eis o que começou a me incomodar, "Prepara-te Israel, para encontrar-te com teu Deus"
Estaremos nós preparados ou preparando-nos para o encontro? Ele não espera perfeição, pois conhece nossa condição humana... Ele exige que estejamos tentando, da melhor forma possível. Alguns estão literalmente dando o sangue, vivendo a cruz, sentindo na pele... Pensei na igreja perseguida. Entregues a morte todos os dias por amor a Ele.
Enquanto os queridinhos aqui tem toda a liberdade, todos os direitos e regalias e ainda reclamamos... É muito cristão que já teve mais experiencias com o diabo do que com Deus.
É muita gente fazendo o altar de palco de fiascos! Sim, é verdade... Mas e daí? Será cobrado individualmente no dia do juízo. Eles tem lá suas manchas, porém cada um tem as suas pra tratar. Haja Vanish pra tanto pecado. Escolho lavar com sangue. 
Eis que estou a porta a bato... 
Abre? Abriremos? 
Se isso foi escrito em Apocalipse, nas cartas ás igrejas, é por que nem a igreja quer abrir a porta. Aceitar as mudanças, levar a cruz. A cruz pra nós é a renuncia, não somos levados a morte física por Jesus, mas somos convidados a deixar morrer nosso EU pra encontrarmos um tesouro que realmente tem valor. Segue a regra básica de não trocar o eterno pelo passageiro. E enquanto ouvimos, temos a oportunidade de escolher obedecer. Sejamos sábios.
Anny Gomes, Pelotas Rs, 26/11/12