terça-feira, 2 de abril de 2013

Você é um revoltado com a vida Júlio

Ouvi essa frase há uns dias atrás, e infelizmente cai na asneira de dar atenção a esse tipo de comentário tão pavoroso. Bom, ai vai a resposta:

Não sou alguém revoltado com a vida. Sou revoltado com as pessoas que desfrutam da vida cheios de desvaneios complexos e ostentadores. Revoltado com aqueles que dizem: 
- Não gosto quando você se expressa de forma tão rude. 
-Não gosto quando você age assim. 
- Não gosto de ouvir seus palavrões. 

E daí se você não gosta? Dependo do seu "gostar" para estar vivo?
Por acaso teu "achar" acerca do meu eu, mudará minha vida em algum aspecto? 

VÃO PARA O RAIO QUE O PARTA SEUS IDIOTINHAS DE PLANTÃO.
VÃO ACHAR A P**** QUE PARIU VOCÊS E CUIDAR DA VIDA DELA, POR QUE A VIDINHA DE VOCÊS TEM MENOS VALOR!

Sou somente alguém que não suporta a idéia de conviver com medíocres. Sou simples. Gosto da liberdade que os campos vastos me proporcionam. Gosto de sentar-me a sombra de árvores, sem nada para fazer, sem nada em que pensar. Ou acompanhado de bons livros, bons conteúdos. Sentado ao chão mesmo, sem nenhum tipo de "frescura". 
Me agrada sentir a imensidão e a energia que as areias da praia transdimensionam aos meus passos. Acho magnífico sentir a vibração das cordas de meu violão, preenchendo o silêncio das conversas idiotas. 
Não me sinto condenado, preso e martirizado por pronunciar alguns belos e potentes palavrões, diante a situação merecedora. Não me sinto idiota quando falo alto, chamativo e espontaneamente em meio aos outros e a quem quer que seja. 

Poderia ser mais um ostentador. Poderia ser mais um que não tem nada, porém diz que tem o "tudo". Sabendo eu, em minha própria consciência, que o engano é propriamente direcionado a mim mesmo. Poderia ser exatamente o protótipo que todos querem que sejamos. Poderia ser mais um que ruma em meio do emaranhado humano, zumbificados pela ignorância de julgarem-se importantes. Poderia ser. 
Poderia ser arrogante, presunçoso, soberbo e um belo ostentador!

Mas isso é chato, isso é bobo, isso é o fato! Gosto do nada, do simples, do comum das normalidades. 
Crio, faço, invento, refaço! Do meu jeito. MEU JEITO! 
Pouca importância tem o achar daquele que acha saber os "achados" daquilo que acho. 
Bobeira, loucura, besteira. Unicidade com a vida é o que me agrada, simplicidade é o que procuro. 
-Existe pessoas assim Júlio? 
Olha, de vez em quando acho alguns perdidos nessa confusão de gente idiota. 
Ostentação é perca. 
Ostentação é uma maneira. Maneira de fugir, correr, esconder, driblar, trapacear a identidade do caráter! Um dia, o tempo exigirá a verdadeira identidade, a genuína identidade. 
E o que você apresentará? Uma hora chegará sua hora. Esconder-se-a atrás de muros? Hahaha!! 
Muros não protegem, muros somente escondem. Um dia eles desmoronam. 
E suas pedras servirão para cobrir o lugar onde todos compartilharão. 
A caixa, a madeira, a terra e o pó susurrarão: "Mais um como todos outros, que aqui para sempre ficarão"

Júlio Gonçalves, 27 de Março de 2013 - Pelotas RS.